Arquivo para julho \30\UTC 2012

“Evidências – O Real Redefinido”

“Evidências– O Real Redefinido” é uma exposição que reúne a produção de 12 artistas nalinguagem fotográfica. As fotos foram escolhidas de acordo com um tema comum a todos os artistas: o cotidiano incomum sob outro olhar.

A exposição se baseia na experimentação do olhar diário a partir da percepção daquilo que não vemos mais. A rotina muitas vezes não permite que nos atentemos a detalhes ou situações que acontecem ao nosso redor. As fotografias trazem a tona o imperceptível no cotidiano, estimulando a todos a identificar a essência das coisas ao nosso redor. Cada artista trouxe como referência seus diferentes pontos de vista e formas de trabalhar sua poética.

Os mais diversos lugares, situações e momentos se unem em uma exposição que reúne a interpretação do real através do olhar de cada artista, permitindo que a fotografia vá além da imagem.

Permitindo-nos uma grande viagem,esses artistas nos convidam a viajar por imagens que despertam sentimentos emlarga medida. A apreensão das fotografias é alcançada pela construção que se efetiva na utilização de situações reconhecíveis do nosso cotidiano, num ritmo que evoca uma simultaneidade e eventos que se relacionam e estão ligados pelo mesmo contexto.

Artistas: CarolinaMorhy, Cláudio Yoshio Niigaki, Débora Ludwig, ElaineCastanheira, Gisele Gobbo, Julia Malta, Mariela Tiradentes, Michelangelo Milone,Nathalia Vernareccia, Rendelson Framil Jr, Sheila Rienzi.

A exposição é apresentada na Traço Livre pela Zwei Art Projects and Service (http://www.zweiarts.com.br/)

De 06 de agosto a 08 de setembro

Anúncios

Oficina de Pinhole em caixa de fosforo

 

A fotografia PinHole consiste na utilização de câmeras sem lentes, que permitem a captura de uma maneira bastante simplificada. A técnica PinHole (buraco de agulha em portugês) permite que se transforme qualquer recipiente vedado da entrada de luz em uma câmera fotográfica, regulando a passagem de luz através de um pequeno orificio feito com agulha. Como a fotografia Pinhole é um processo alternativo e não há necessidade de se usar os equipamentos convencionais, para esta oficina vamos utilizar a técnica de construção da câmera com caixa de fósforos e um filme 35 m.

A oficina é voltada para o desenvolvimento e captura das imagens com câmera construída artesanalmente, com o intuito de se criar uma nova forma de compreensão do fazer fotográfico. Com o advento da tecnologia, hoje em dia pouco se pensa e se observa o que se esta fotografando. A fotografia pinhole permite uma intimidade maior do participante com a escolha do ambiente e a forma como a imagem será capturada, aguçando sua criatividade e modificando suas relações no processo de captura da imagem.

Será feita a construção da câmera e após uma saida fotográfica para a captura das imagens no Parque da Agua Branca. Edição e analise das fotos.

Conteúdo:

-História da fotografia pinhole

-Processo de montagem da câmera

-Saída fotográfica

-Edição e discussão das imagens produzidas

Remarcada a data do workshop de Flavio Sponton

As vagas são limitadas, máximo de 6 alunos

Agradecimentos

Muito obrigada a todos que participaram da abertura da exposição Equilibrio Aquoso do Antes Obsoleto de Bill Soares. EM breve postarei algumas fotos da vernissage.